RESUMO: As 3 primeiras revoluções industriais trouxeram a produção em massa, as linhas de montagem, a eletricidade e a tecnologia da informação, elevando a renda dos trabalhadores e fazendo da competição tecnológica o cerne do desenvolvimento econômico. A quarta revolução industrial caracteriza-se por um conjunto de tecnologias que permitem a fusão do mundo físico, digital e biológico. Nesta nova Indústria são exigidas competências nas áreas de Inteligência Artificial, Robótica, Big Data, Internet das Coisas, Manufatura Aditiva, entre outras, sendo assim, existe um desafio para a economia nacional para transformar a indústria atual e criar a indústria do futuro (INDUSTRIA40, 2019). De forma a capacitar os futuros profissionais neste novo cenário, para contribuir para a transformação das empresas em direção à Indústria 4.0, exige-se uma estruturação em etapas, sendo estas o conhecimento, o desenvolvimento de pesquisa aplicada a prototipagem de sistemas voltados à indústria e o levantamento de requisitos para implementação prática. Este projeto visa desenvolver conceitos e aplicações nos fundamentos da Indústria 4.0, conectividade de dispositivos, internet das coisas (IoT), simulação e otimização de processos e manufatura digital, dentre outros aspectos, principalmente aqueles já foram avaliados em projetos PIBIC anteriores. Muitos trabalhos voltados à automação com conectividade entre os sistemas têm sido desenvolvidos no âmbito acadêmico ou educacional, especialmente utilizando plataformas baseados placas microcontroladas como o Arduino. Vários dispositivos, sensores, atuadores, sistemas processados, placas de comunicação e redes foram desenvolvidas, atendendo vários aspectos de comunicação e tratamento de informações de sensores dos mais variados tipos. O fato é que esses componentes possuem características de protótipos, ou seja, não possuem robustez e confiabilidade suficientes para serem utilizados em ambientes industriais. Alguns fabricantes de equipamentos industriais, gradativamente estão utilizando o conhecimento e o desenvolvimento tecnológico obtido pelos sistemas baseados nas plataformas de automação e robótica educacional e desenvolvendo equipamentos com robustez e qualidade adequadas à utilização em ambiente industrial. A proposta desse projeto é analisar alguns desses equipamentos baseados em plataforma educacional (como exemplo o Arduino) e verificar a viabilidade técnica, de confiabilidade e de segurança para aplicações em automação industrial. Referências: MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA, COMÉRCIO E SERVIÇOS LTDA. Agenda Brasileira para a Indústria 4.0. disponível em: http://www.industria40.gov.br/; acesso em março 2020. BLIKSTEIN, Silva Paulo. BARBOSA, Rodrigo (Org.). ROCHA, Anderson P; BEZZON, Guilherme. Uma Experiência de Robótica e Computação Física no Brasil. In: Robótica Educacional. Experiências Inovadoras na Educação Brasileira. 1ed.Porto Alegre: Penso, 2019, v. 1, p. 46-64.